A cegonha está chegando !

Lilypie Expecting a baby Ticker

Desde a viagem se passaram:

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Primeiro emprego

Deveria ter escrito isso na semana passada, mas ela foi bem corrida.

Hoje é o aniversário de 1 semana do meu primeiro emprego aqui no Canadá !!!! Graças a ajuda do Wagner, estou já trabalhando.

Comecei dia 18/06 (3 semanas após minha chegada ao Canadá) como Business Analyst na Dapasoft, uma empresa que presta serviços para a Gerdau Ameristeel.

Até o momento não tive nenhuma grande surpresa. O ambiente de trabalho é diferente do ambiente do meu último local de emprego, mas, para o meu jeito de ser, nada de tão chocante. Já tive um pouquinho de experiência na Dell, logo não achei nada tão estranho. O que é estranho é ouvir chinês/mandarim ou seja lá qual for o idioma. No outro lado da minha baia (ou cube) tem uma chinesinha que fica quase o dia todos falando em chinês!!!!

A "proliferação" de chineses na empresa deve ter, na minha opinião, ligação direta com o fato do dono da empresa ser um imigrante chinês (cujo inglês, convenhamos, é complicado de entender). Mas não posso reclamar dele. Afinal, ele também me deu uma força. Acredito nisso porque um dia desses, no elevador, ele me perguntou como andava as coisas. Eu disse que era bom voltar a trabalhar e ele disse que isso que é bom nos imigrantes: eles não tem medo de trabalhar! No que concordo com ele :)

O projeto que me deram para trabalhar é relativamente simples. Um sistema unificado para cadastro de ocorrências de segurança nas plantas da Gerdau. O problema é que desde segunda passada parece que nada andou. O líder técnico estava de férias, o contato na Gerdau estava viajando e estava difícil contatar ela e na sexta passada fiquei sabendo que a gerente de projeto está se mudando para outra cidade e deixando o emprego!!! Hoje ela me conta que irá passar as tarefas dela para o líder técnico. Estou só vendo. Da última vez que o mesmo líder técnico pegou um projeto, uma outra pessoa teve que tomar conta. E esta pessoa também era um business analyst. Vamos ver no que dá isso.

A empresa guarda similaridades com a última que trabalhei, pelo menos, em alguns aspectos e em algumas fases:
- está crescendo, mas ainda precisa de estruturar melhor
- nas baias o tecido é laranja
- também fica no quinto andar
- também tem horário flexível, começando as 9 e indo até as 6, com 1 hora de almoço (ok, aqui é mais ou menos parecido, pois no Brasil eram 08:48 por dia. Aqui faço apenas 8hrs por dia, e rende tanto quanto).

Um dos meus receios, por enquanto, não tem nada a ver com o trabalho em si. Nesta 1 semana de trabalho pude notar que o serviço é muito similar ao que se faz no Brasil. O meu receio é em relação a língua.

Quando vim para cá em 2005, fiquei apenas 1 mês, e parece que o inglês melhorou bastante. Mas naquela época eu ficava falando inglês quase que 24 hrs por dia. Agora, fiquei 3 semanas só no português. E nesta 1 semana de trabalho falei muito pouco, pelos motivos descritos antes. Espero, e tenho convicção, que a medida que for falando mais durante o dia, o meu inglês vai melhorar. E isso é importante para a posição em que estou.

Um comentário:

Tiago disse...

Grande Klaus!

Legal o teu blog cara.

Bom saber que tudo está andando bem por aí.

Aqui tudo bem tb. o Tricolor ganhou mais uma, dessa vez fora de casa, e já é o quinto colocado!

Um abraço cara, e boa sorte na nova terra!

Fetter