A cegonha está chegando !

Lilypie Expecting a baby Ticker

Desde a viagem se passaram:

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Snowbrush

Faz cerca de 1 semana que comprei minha snowbrush. Isso nada mais é que uma vassoura de um lado e um raspador do outro.

Achava que só fosse precisar usar isso no inverno. Mas hoje de manhã acordei e olhei pro carro: o pára-brisa tava branco. Imaginei que fosse só geada e que com o limpador eu iria limpar aquilo.

Cheguei no carro, peguei um pedaço de papel e quando passei no pára-brisa...tava tudo congelado !! :)

E assim eu inaugurei minha snowbrush, no final de Outubro, ainda no Outono.

domingo, 28 de outubro de 2007

Guitar Hero III - Legends of Rock

One word: addictive. Só hoje, quando comprei o jogo, fiquei nele por 5 horas.

Aqui tem uma lista completa das músicas inclusas no jogo. Algumas são originais, outras são covers.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Enfim, a casa - parte 2

Hoje estava respondendo alguns emails de amigos e familiares quando dei conta que não havia postado nada sobre a casa. Não, ainda não nos mudamos. Isso vai acontecer apenas dia 26 de Novembro.

Por enquanto o que temos já feito:
  • começamos a ver um seguro para a casa. Por ano uns 600 dólares;
  • também aplicamos para um seguro de vida para mim e para a Letícia, com o intuito de cobrir o mortgage. O bom deste seguro é que o valor segurado é o mesmo até o final da apólice (se algo acontecer no vigésimo ano do mortgage iremos receber o mesmo valor segurado e não apenas o valor que cobre o que falta para pagar), e o valor cobrado também é fixo. Podemos escolher entre 10, 20 ou 30 anos. Como o mortgage é de 25 anos talvez a gente opte por 30 anos;
  • já começamos a trabalhar com o advogado. Ele já recebeu através do nosso real estate agent o contrato de compra e venda e a seguradora já mandou os dados do seguro da casa.
Dia 26 de Novembro será o dia que pegamos a chave e pagamos mais algumas taxas (os famosos closing costs): land transfer, property taxes pelo restante do ano, 5 dias de juros sobre o mortgage pelo final de Novembro, title insurance (para nos protegermos contra problemas com a casa que o advogado não achou), taxas sobre o seguro do mortgage, resto da entrada e provavelmente outros custos ainda não declarados. Vai uma paulada boa aí. A coisa boa, se podemos descrever assim, é que a primeira parcela do mortgage é dia 01 de Janeiro de 2008. Como já pagamos o último mês do aluguel, serão Novembro e Dezembro sem pagamento de aluguel ou mortgage.

A única preocupação nisso tudo são os appliances. Segundo já ouvimos, é comum os donos dizerem que a casa vem com os appliances, tu vai e olha e descobre que a marca é boa. Na hora de tomar posse, no entanto, os appliances são outros. Entrei em contato com o real estate agent e a secretária dele me disse que os appliances teriam que ser aqueles que estavam na casa no momento da oferta. Como provar isso? O inspetor que fez a vistoria na casa tirou fotos e anotou o modelo e número de série dos aparelhos. Acho que ele fez isso por iniciativa do meu real estate agent (eu não estava na vistoria, mas deve ter sido isso que aconteceu).

Só que me falta ter que comprar appliances novos ou colocar o ex-dono da casa, um oficial da OPP (Ontario Provincial Police), na justiça por conta de "quebra" de contrato.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Chad Vader - Day Shift Manager - Episode 1

Funny :D

We came to play

Este é o novo xodó lá em casa. Adquiri ele na última sexta-feira, Dia da Criança no Brasil (aqui não).



É diversão garantida para aqueles que não gostam de ter que aprender como lidar como "trocentos" botões, coletar "energias", adquirir items para um personagem, jogar horas e horas e mais horas para acabar um jogo e por aí vai.

É tão simples de usar que até a Letícia entrou na dança. Literalmente. :)

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

A incerteza

Acho que todas pessoas passam por isso várias vezes na vida. A incerteza. Do que é certo e do que é errado, do que é apropriado ou inapropriado, do que é inteligente ou burrice, do que é seguro ou arriscado, do que é conveniente ou inconveniente, do que é mais fácil ou mais difícil.....

Quase sempre optei pelo arriscado dentro do que eu acho certo, apropriado, não sei se sempre foi o mais inteligente, nem o mais conveniente e nem sempre o mais fácil.

Sou uma pessoa que precisa de objetivos para poder traçar um caminho, para ter um rumo na vida, para não me sentir perdida. Relembrando meus objetivos agora vejo que a minha vida profissional esteve presente somente em 2 desses objetivos, do resto sempre os objetivos “familiares”. Isso porque pra mim família é mais importante do que dinheiro? Talvez, nunca pensei a fundo sobre isso. Pode ser também porque nunca encontrei uma verdadeira paixão pela minha vida profissional. Enfim, tentei algumas vezes me encontrar profissionalmente, mas não deu certo, e por hora decidi colocar essa parte de lado. Quem sabe um dia eu me encontre, e talvez isso aconteça naturalmente sem eu esta procurando e tentando e pensando sobre isso.

Enfim, sempre consegui realizar os meus objetivos, sempre foi muito legal, cada um deles, teve um só que eu achei que não agregou muito, mas como sou a favor da famosa frase “antes se arrepender de ter feito do que de não ter feito” valeu a pena. E quando acho que enfrentar esses objetivos é legal, emocionante, frustrante algumas vezes, me vejo agora tento um objetivo que não é exatamente o mesmo do meu companheiro de todas as horas. Percebo que todos os obstáculos que eu passei não foram tão duros pois sempre tive essa pessoa para dividir minhas dúvidas, frustrações e alegrias, pois sempre tínhamos os mesmo objetivos. Agora o meu objetivo não depende só de mim....Me pego pensando se devo mesmo adiar como me foi proposto, mais uma vez. Será? Será que dessa vez eu tenho que mudar o meu critério e optar pelo seguro? Pelo apropriado, ou seria inapropriado? Burrice não seria com certeza. Conveniente? Depende do ponto de vista. Mais fácil? Depende também. E agora o que eu faço? Estou perdida, sem rumo....sem objetivo. Aliás eu tenho esse objetivo mas...pelo jeito terei que adiar mais uma vez, porque esse não depende só de mim.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

O verão acabou?

Oficialmente, já estamos no Outono por estas bandas. Mas de acordo com os registros meteorológicos, parece que ainda não saímos do verão. Tivemos vários dias em Setembro que foram mais quentes que o normal.

Para hoje, Dia de Ação de Graças (Thanksgiving Day) a previsão é de 30 graus em Toronto e cidades como Ottawa e Peterborough. Não muito uma temperatura típica para este dia.

Isso significa que o inverno será mais quente? De acordo com os dados, é bem provável que seja um inverno mais frio e úmido que o do último ano. Os cientistas dizem que isso seria causa do La Ninã. Para o oeste do Canadá a previsão para o inverno não é nada animadora também.

Se as previsões se confirmarem, será nosso batismo de "inverno". Não só pegaremos o inverno canadense pela primeira vez como iremos pegar "o" inverno: "...says senior climatologist Dave Phillips at Environment Canada: It will definitely be a longer winter than last year and may be colder ..." Texto original aqui.

domingo, 7 de outubro de 2007

Hydro

Hydro é como conhecemos a fornecedora de energia elétrica por aqui. Pelo que entendi há outras companinhas que prestam este serviço, mas nosso fornecedor é a Hydro. Então, se falamos de Hydro estamos falando de energia elétrica (utility) e também da empresa.

Bem, quando fizemos o contrato com a Hydro, na metade de julho, eu não sabia bem ao certo se o plano era mensal ou bimestral (há uma opção para se pagar a conta apenas a cada 2 meses, entre outras opções como sempre se pagar o mesmo valor, independente do mês).

Isso foi em Julho. Havia feito o contrato com pagamento em débito em conta, para evitar um depósito de 200 dólares, e até sexta-feira, dia 05, eu não havia sido cobrado.

Aproveitando que dia 05 eu havia tirado um day-off para fazer minha prova de direção e ir no médico de família, passamos na Hydro. Chegamos 10 minutos antes do fechamento (16:30!!) e a recepcionista nos diz: a sua conta será cobrada dia 18/10.

Chegamos em casa, fomos ver a caixa de correio e lá estava a conta da Hydro. :D

Por 2 meses e pouco de uso, principalmente geladeira e fogão, nos irão cobrar 99 dólares. Mas deste valor, aproximadamente 40 dólares são só para cobrir custos de transporte da energia elétrica e não particularmente o nosso uso. Não é de se admirar, portanto, que o que mais se vende por aqui são ainda lâmpadas incandescentes (felizmente, há várias campanhas tentando mudar este comportamento).

Lavando roupa e os amaciantes líquidos

Esta semana que passou trocaram as máquinas de lavar roupa aqui do condomínio. Com isso o preço também subiu, indo de $1 para $1,25.

E nestas novas máquinas há espaço para amaciantes líquidos, o que corrige o que disse alguns posts atrás: que não há amaciante líquido por aqui. De fato, há. Mas os "panos" fazem um serviço melhor :D

Speeding

Agora virou lei.

Desde o último sábado se qualquer pessoa for pega dirigindo 50km/h acima do limite de velocidade ela será enquadrada como street racer. O carro será guinchado e o condutor perderá a carteira por 1 semana. Sem contar que a pessoa terá que ir ao tribunal.

Isso foi resultado de uma série de mortes causada por motoristas dirigindo muito acima do limite de velocidade e que sofriam penas leves: apenas uma multa de 2mil dólares e ter que ir ao tribunal. Mas logo após ter sido multada a pessoa podia seguir dirigindo.

No primeiro dia da aplicação da lei 28 motoristas foram autuados. Até agora, 225 carros já foram guinchados. Mas como pode ser ver, ainda há muito o que se fazer. Hoje duas mulheres morreram numa colisão gerada por 2 irmão dirigindo 2 carros a 140km/h numa área com limite de 80km/h

Médico de Família

Finalmente. Agora temos um médico de família, o doutor Jafrudy (pronuncia-se jeifrúdi). Acabamos indo no mesmo médico que uns amigos foram, que por sorte, mora em Whitby e estava aceitando novos pacientes (este é um assunto muito sério por aqui. Os médicos de família são obrigados a aceitar apenas um determinado número de pacientes. Só que existem mais pacientes que médicos disponíveis. E os políticos não conseguem reverter o quadro. Para médicos recém-formados os EUA são um mercado tentador, que paga bem em comparação com o salário pago pelo governo aqui. E considerando os custos de formação, não se pode culpar os médicos).

Fomos no consultório na sexta-feira, dia 05, logo no começo da tarde. Chegamos no horário exato, mas devíamos ter ido um pouco antes pois logo que chegamos e falamos o que queríamos tivemos que preencher alguns formulários. Felizmente o médico logo nos atendeu.

A "consulta" foi rápida e objetiva: alguns dados pessoais, se tomávamos algum medicamento, se tinha alguém na família com problemas, falamos de algumas coisas que queríamos dar uma olhada, falamos do meu problema de visão dupla, e era isso. Ele nos deu requisições para fazer exames de sangue e nos disse que voltaríamos a falar quando do nosso check-up, que por aqui se chama physical.

Da entrada no consultório até a saída deu uns 45 minutos, se muito :)

No escritório

Essa semana que passou marcou a minha transferência. De mesa.

Antes sentava bem próximo da entrada principal e do dono da empresa. Agora estou sentado próximo do presidente da empresa e da cozinha :)

Pelo menos estarei longe da minha colega chinesa que passa 90% do tempo falando em chinês. Meus novos colegas de área falam 99% do tempo em inglês e isso só pode ser bom para mim.

Outra coisa que aconteceu, mas há algum tempo, foi que troquei de computador. Estava com o pior laptop de toda a empresa, mas agora tenho um Dell D620, Core 2 Duo com 2gb de RAM, 80Gb de HD e uma tela widescreen. E com uma bateria que dura de 4-5horas.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Enfim, a casa

Ontem de noite recebemos a notícia pelo nosso agente (ou realtor): finalmente todas as condições foram aceitas e os donos da casa assinaram os papéis que faltavam para finalizar a compra da casa.

Ou seja, somos os mais recentes homeowners aqui no Canadá que vocês podem conhecer. :)

A história da casa começou depois que consegui a carta me liberando do probation cerca de 7-8 dias antes do prazo oficial. De posse da carta contatamos o nosso mortgage broker (o cara que seria responsável por nos conseguir o financiamento ou mortgage) e marcamos uma reunião aqui em casa para conhecermos ele, tirarmos algumas dúvidas e entregarmos alguns documentos e dados de que ele necessitava. 2 dias depois ele nos deu o ok para começarmos a procurar casas.

Comprar casa aqui me parece um pouco diferente do que no Brasil. Começando pelo mortgage broker, temos depois o realtor ou buyer's agent. É este o cara que vai procurar as casas para ti, te levar para conhecer elas, tirar tuas dúvidas e no fim do processo fazer a proposta para os donos da casa que está a venda e tentar barganhar algum desconto. No nosso caso o nosso agente também cuidou dos detalhes do contrato, cuidando de nossos interesses e cuidando para que não nos metéssemos numa furada. O que o realtor ganha? Metade da comissão que o agente dos vendedores irá ganhar e futuras indicações. Não parece muito, considerando que a comissão é de cerca de 3-5% do valor da casa, mas como as casas aqui não são baratas, acaba sendo uma boa grana, ainda mais num mercado aquecido como o daqui.

Depois de receber alguns emails com algumas casas a venda começamos a olhar algumas opções. Na primeira vez que fomos ver algumas casas vimos 3. A primeira que vimos era muito linda, com basement finalizado. E a última era enorme e muito bonita. Mas como estávamos na dúvida e também por termos visto só 3 casas, não fizemos nenhuma proposta. Olhamos mais algumas e quando pensamos em fazer uma proposta para a primeira casa, ela já tinha sido vendida. As casas aqui em Whitby, com algumas exceções, vendem em questão de 1-2 semanas. As boas ficam no mercado por 3-4 dias apenas.

Nossa idéia era uma casa mais ao Sul de Whitby e mais perto da 401. Mas um dia achamos 2 casas ao Norte, mais ou menos na mesma altura da nossa atual, mas mais para o Oeste. Fomos ver elas e a Letícia se apaixonou pela primeira. E eu também. É muita bonita e parecia bem cuidada, e com cores decentes (fomos ver uma que era mais perto do Sul, mas toda rosa por dentro, simplesmente horrível).

Nós visitamos a casa dia 24 de setembro por volta das 19:00 (isso depois de termos enviado emails para o agente e não termos obtido resposta. Segundo ele, houve algum problema e os emails não estavam chegando ao Blackberry dele).

Decidimos fazer uma proposta. O que significava que realmente queríamos a casa. Se a pessoa chega neste ponto o assunto fica sério. Fomos da casa para o escritório do agente, que fez a papelada necessária para a proposta. Ele ligou para o agente que estava listando a casa e marcou para o mesmo dia, 09:15 da noite. Assim, rapidinho. :)

Assinamos os papéis e fomos para casa comer algo. Ficamos de encontrar o agente as 09:30. Na hora combinada ele estava na frente da casa, esperando. E ficamos um tempo ali esperando. Segundo o agente, era um bom sinal. A nossa proposta tinha sido cerca de 7mil dólares abaixo do preço listado (que já tinho sido reduzido em 4mil entre a listagem original e o preço que nos foi dado). Lá pelas 10:45 chamaram o nosso agente.

Aqui é assim: tu faz a proposta, toda bonitinha. O pessoal, se está a fim de negociar, risca no papel as coisas que não gostam ou adicionam o que está faltando, e te devolvem. No nosso caso, devolveram abaixando o preço em apenas 1mil dólares. Ficamos um tempo pensando e voltamos com uma proposta de então baixar o preço em 4mil dólares. Os donos devolveram baixando o preço em 2mil dólares. Que no fim aceitamos, pois a casa do lado tinha sido vendida por mais e com uma cozinha mais feia. E ainda levamos todos os appliances: fogão, geladeira, lavadoura de pratos, lavadoura e secadora de roupas. E um basement para finalizar a fim de ganharmos mais um cômodo na casa.

Saímos do local às 11 da noite. Mais ainda não proprietários. O que assinamos foi uma promessa de compra e venda condicionada à aprovação do mortgage (que conseguimos) e a home inspection (que detectou alguns problemas e que nos fez assinar os papéis finais somente hoje).

O próximo passo agora é contatar o advogado para conseguir o title insurance (para evitar fraudes com a casa, terreno e/ou problemas futuros envolvendo a casa e que o advogado não conseguiu descobrir nas suas pesquisas) e outros trâmites legais, assinar os papéis do mortgage e então esperar pelo dia 23 de novembro para fazer o closing, pagar o que falta e pegar as chaves. De 26 a 30 de novembro fazemos a mudança, e começamos dezembro na nova casa. Já demos o aviso para o senhorio dizendo que estamos nos últimos 2 meses.

Eis algumas fotos da casa. Ela tem 7 anos e segundo a inspeção anda precisando de alguns reparos, nada fora do comum (fora o "vazamento" no banheiro de cima que os donos aceitaram pagar pelo conserto, a ser realizado até 14 de novembro). Este modelo de casa é conhecido por semi-detached. É basicamente 2 casas coladas uma na outra. A nossa é aquela que fica na direita da foto.


Vista frontal

Backyard e o deck

Entrada da casa


Sala de estar, sala de jantar,
cozinha e porta de acesso para o backyard

Visão dupla

Setembro foi um mês meio paradão, onde apenas 2 grandes eventos tiveram lugar: primeiro foi o início oficial de caça a uma casa. O segundo evento foi algo pessoal, que durou até alguns dias atrás (29 de setembro foi o dia que comecei a me sentir normal).

Tudo começou por volta do dia 5 de Setembro, quando cheguei no serviço com uma sensação estranha. O dia parecia estranho. Não sabia explicar muito bem o que era. E o mesmo sentimento voltou no dia seguinte. E na sexta-feira o problema chegou com toda força.

Passei a sexta-feira inteira com uma dor de cabeça bem na região central da testa e não conseguindo focar muito bem a tela do computador. Fui tocando assim mesmo. Na volta para a casa a situação começou a piorar. E para complicar, bem na hora que peguei a 401 começou a chover e com um acidente bem perto da entrada que pego para a highway.

No dia seguinte fomos a uma walk-in clinic, ainda sem meu cartão de saúde, e sem bem entender o que estava acontecendo comigo. Eu estava achando que podia ser sinusite ou alguma outra doença, pois 2 colegas de serviço tinham estado doentes e fiquei muito tempo com eles em reuniões.

Pela conversa do médico o diagnóstico foi visão dupla. Por "sorte", como vim a saber depois, em apenas 1 dos olhos, o esquerdo. O que poderia ser um bom sinal. Outro bom sinal é que eu não tinha nenhum outro sintoma mais grave: desequilíbrio, tonteira, sentindo cheiros e gostos do nada e por aí vai.

Não dá para explicar como ter visão dupla é algo incômodo. Não poder nem caminhar direito e muito mesmo dirigir. Foram 2 semanas tendo que ir de carona para o serviço. E as compras do final de semana eram um parto, pois tinha que dirigir praticamente com um olho só.

Na segunda dia 17 tivemos que ir em um optometrista, que depois de ter feito alguns exames, não conseguiu achar nada de errado com meu olho. E nos recomendou ir para a emergência do hospital para poder consultar um oftalmologista. Porque: primeiro por não termos médico de família e depois porque mesmo se tivéssemos poderia ser que a gente não fosse atendido logo. Pelos critérios daqui eu não seria caso de emergência.

Bom, fomos para o hospital por volta das 13:00. E saí de lá as 19:30, depois de ter falado com um médico residente, feito exame para diabetes (negativo) e insistido para um exame mais detalhado (me fizeram um cat-scan e não acharam nada).

No dia seguinte fomos para o oftalmologista que requisitou uma ressonância magnética. Isso porque ele também não achou a causa do problema. O que parecia estar acontecendo era que o olho esquerdo não estava se mexendo o suficiente para poder fazer o ajuste necessário para focar os objetos. Quase como se eu tivesse um problema em um dos músculos que controlam o movimento dos olhos. Detalhe: ressônancias podem demorar meses para serem feitas por conta das filas de espera. Mas o doutor deu um jeito e acabei fazendo o exame dia 26 de setembro.

Ainda falta ir ao médico novamente após ele ter o resultado da ressonância para ver se alguma coisa foi detectada.

Mas felizmente, por enquanto, o problema parece ter se auto-solucionado. Conforme eu pesquisei na internet outros casos são assim: surgem e desaparecem do nada. Por enquanto, por via das dúvidas, sem lente de contato.

Fim do probation

Dia 18 de setembro marcou o fim oficial do meu período de probation aqui na Dapasoft. Este período não é nada mais do que os famosos meses de experiência no Brasil. E que se não estou enganado também são 3 meses.

O fato "engraçado" disso tudo é que o período poderia ter acabado um pouco antes, pelo menos, para fins da compra da casa.

Por volta do dia 7 estava sozinho na cozinha comendo meu almoço, quando chegou a esposa do dono da empresa. E ela começou a puxar assunto, perguntando se meu amigo havia comprado uma casa. E ela perguntou quando eu ia comprar a minha. Eu falei que ainda estava em probation, então teria que esperar.

Conversamos mais algumas coisa, até que chegou o dono da empresa, o Stephen. A esposa comentou com ele que eu queria comprar um casa, mas ainda estava em probation. O cara olhou para mim meio espantado: Probation !? No probation, I'll give you a letter saying you're out of probation.

Fiquei pasmo, mas super alegre :)

Depois do almoço mandei email agradecendo e na segunda eu consegui a tal carta. E foi assim que temos início ao processo da compra da casa. Mas isso fica para outro post. ;)